Estação de Tratamento de Esgoto (ETE)

Utilizada para tratamento de água residuária de origem doméstica e/ ou industrial, comumente chamada de esgoto sanitário, para depois serem descartadas no meio receptor, conforme legislação vigente.

DESCRIÇÃO DO PRECESSO

O processo de tratamento é contínuo e composto de um reator anaeróbio de fluxo ascendente (UASB), um biofiltro aeróbio submerso com difusão de ar por bolhas, decantador secundário e posterior desinfecção.

ETAPAS DO PROCESSO

O efluente após passar pelos sistemas preliminares de remoção dos sólidos grosseiros, chega ao tanque de acúmulo, com a função de minimizar os picos de vazão. Em seguida o efluente segue para o reator anaeróbio de fluxo ascendente (UASB) sistema de tratamento biológico baseado na decomposição anaeróbia da matéria orgânica. Consiste num reator composto por uma zona de digestão, uma zona de sedimentação e um sistema separador de fases sólido-líquido-gás.

O líquido segue para o biofiltro aerado submerso, essa etapa do tratamento se dá logo após o tratamento anaeróbio, permitindo o polimento do efluente, removendo compostos orgânicos e nitrogênio na forma solúvel, possibilitando índices de remoção de matéria orgânica poluente.

O biofiltro aeróbio submerso possui um sistema de distribuição de ar constituído por difusores, sendo o ar injetado com auxílio de soprador de ar. O lodo gerado nessa etapa é recirculado para o reator anaeróbio e o efluente segue para o decantador onde os sólidos sedimentam e a água clarificada segue para desinfecção.

VANTAGENS DO SISTEMA

MATEIRAIS EMPREGADOS

As ETE´s compactas são fabricadas em PRFV (plástico reforçado em fibra de vidro) material de excelente desempenho, resistente a corrosão pelos produtos químicos e intempéries, além de desempenho mecânico compatível a aplicação.

Voltar
Copyright © 2016 - Acesso Restrito | Webmail Desenvolvido por Lovatel Agência Digital